A primeira passagem de aérea de fauna foi construída na Avenida Affonso José Aiello, próxima ao condomínio Ilha de Capri. A construção foi uma das exigências da Prefeitura de Bauru e da CETESB como contrapartida dos empreendimentos Vivaz e Vivant, da construtora Bild.

O corredor ecológico tem estrutura em madeira, possui 6,5m de altura, 25m de comprimento (ligando as aéreas de mata dos dois lados da Avenida) e cabos de aço entrelaçados. Assim, viabiliza a travessia de animais como os saguis, gambás e ouriços, criando um fluxo entre as áreas de mata para dar mais segurança aos animais, evitando que corram o risco de atropelamento.

“Nós estamos entregando hoje, em comemoração à Semana do Meio Ambiente, mais uma passagem de fauna na cidade, uma vez que nós concluímos uma passagem de fauna para evitar o atropelamento de capivaras na região do Córrego Água da Forquilha, na Rua Benevenuto Tirintan, concluída em 2017. E hoje estamos entregando uma outra passagem para evitar o atropelamento de saguis, que existem na região dos Villagios. É uma obra que foi uma recomendação da CETESB, para evitar o atropelamento da fauna silvestre naquela região. São duas importantes ações do ponto de vista da proteção da biodiversidade no município de Bauru”, ressalta o prefeito Gazzetta.

A cidade já possui, desde 2017, uma passagem de fauna, mas terrestre (sinalização e instalação de redutores de velocidade), na Rua Benevenuto Tirintan, para a passagem de capivaras que habitam as margens do Córrego Água da Forquilha.

As informações são da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Bauru.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Parque Vitória Régia ganha bancos de madeira de reaproveitamento

Por conta dos fortes ventos no mês passado, um Timburi de mais de 50 anos caiu no Parque V…