O bauruense Leonardo Costa é Silveriô, artista que acaba de lançar o seu primeiro trabalho autoral, “Devaneios Sobre O Novo Pão e Circo volume 1”. O músico já se apresentou nas noites de Bauru com covers de Samba, Bossa Nova, MPB e Jazz Brasileiro, suas maiores inspirações.

Porém, o interesse pela música começou ainda na infância, pela influência de alguns CDs que sua mãe escutava. Já naquela época, Silveriô cantarolava e com seis anos teve sua primeira aula de violão. Mesmo sempre acompanhado do violão, de forma profissional, sua história como músico começou ao ingressar no curso de licenciatura em Educação Musical.

Hoje, aluno do Conservatório de Tatuí no curso de violão MPB/Jazz, tem se aprofundado ainda mais musicalmente, se dedicando a arte do violão e da composição. Com o primeiro CD lançado, Silveriô revela: “Foi um momento de abrir mão do excesso de autocrítica, de não me comparar com os grandes mestres que eu admiro e entender que cada um faz a sua música. Acho que sempre quis ser compositor, então foi bem massa fazer o lançamento de um trabalho que saiu da minha própria cabeça.”

Conheça as músicas de Devaneios Sobre o Novo Pão e Circo

Sobre o resultado do primeiro EP, Silveriô conta ter gostado muito. “Tive a colaboração de amigos músicos que admiro muito. A ideia era chegar em um trabalho que fosse original, mas que fosse também vanguardista e também fosse futurista! Uma utopia que eu acredito ter conseguido pelo menos chegar perto”, diz.

Informações técnicas:

  • Composição harmônica e melódica, letras: SILVERIÔ
  • Participações: Lucas Bardo (arranjos do teclado), Diogo Alves (percussão e percuteria) e Emer Pol (efeitos)
  • Gravação, Mixagem e Masterização: Mister Rec Vintage Studio

Primeiro álbum autoral

Devaneios Sobre o Novo Pão e Circo apresenta, em seu primeiro volume, seis canções inspiradas no jazz, samba e MPB. Com harmonias rebuscadas e percussão bem abrasileirada, ao mesmo tempo, as faixas se utilizam dos efeitos modernos do LOFI e da música psicodélica.

As letras, por outro lado, incluem, em seu âmago, o protesto, a crítica social/política e a reflexão interna do artista para os ouvintes. Segundo Silveriô, é um verdadeiro convite à música experimental e uma viagem ao novo.

“Comecei a me interessar por música autoral desde muito novo, mas sempre fui extremamente autocrítico com tudo que eu criava. Dentro de mim também habita um homem com muita vontade de mudar as coisas, um militante talvez? Infelizmente eu nunca fui um homem de linha de frente, então descobri que poderia fazer isso através da poesia e da música”, relata o músico.

Assim os trabalhos autorais começaram repentinamente, quando se mudou de Bauru para Florianópolis para ficar mais perto do filho. Sobre processo de criação do primeiro álbum, Silveriô revela que rolou muita experimentação para criar músicas totalmente originais.

Próximas músicas encaminhadas

A proposta do volume 1 do álbum “Devaneios Sobre O Novo Pão e Circo” é ser um gancho para o próximo EP. O artista já está trabalhando nas músicas do volume 2 e pretende começar as gravações em 2021, no seu estúdio em casa. Para as próximas canções, revela ter ainda mais experimentação vindo por aí.

Enquanto as novidades não chegam, ele convida os bauruenses a conhecerem seu trabalho: “Existe em mim um profundo amor pela música brasileira e um compromisso com a minha verdade e meus mestres brazucas que não será quebrado. Se existe nos bauruenses em geral um sentimento de que não existe mais música de qualidade no mercado, essa é uma oportunidade de dar uma chance ao meu trabalho.”

Acompanhe Silveriô

Instagram:@silverio.leo95
Youtube:www.youtube.com/channel
Spotify: open.spotify.com/artist
Facebook: /leocosta95

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Artistas e trabalhadores da cultura: cadastro para Lei Aldir Blanc vai até o dia 4 de novembro em Bauru

A Lei nº 14.017, nomeada Lei Aldir Blanc em homenagem ao escritor e compositor que faleceu…