Nicolly Santana tem 13 anos e foi campeã do campeonato brasileiro de pole dance
Nicolly Santana tem 13 anos e foi campeã do campeonato brasileiro de pole dance

Por uma brincadeira, Nicolly de Santana de Almeida começou a fazer pole dance e não imaginava a mudança que a prática iria promover em sua vida. Em uma visita na casa de uma amiga de sua mãe, Nicolly viu a barra e começou a brincar, tentando subir e fazendo posições. Depois, fez uma aula experimental em uma escola em Araraquara e foi paixão à primeira vista.

“Eu fiz a primeira aula lá em Araraquara porque sou de lá, assim como essa amiga da minha mãe. Eu adorei o exercício e ela me indicou a Danielle, minha atual instrutora aqui em Bauru. Pratico com ela há cerca de oito meses”, conta.

Mesmo com pouco tempo de prática, Nicolly já surpreende com os resultados adquiridos. Tanto que, no final de março, a jovem tornou-se a primeira bauruense a vencer o Campeonato Brasileiro de Pole Sports, que foi realizado em Florianópolis e envolveu 68 competidoras no total.

Nós batemos um papo com Nicolly e sua instrutora para saber mais sobre a experiência. Confira:

No começo, você achou o pole dance difícil?
Nicolly: “Não, eu sempre gostei muito de descobrir coisas novas, de me aventurar. Até tinha uma rede em casa que eu gostava de ficar subindo nela e confesso que até achei o pole dance mais fácil do que imaginava.

E você já conhecia a prática?
Nicolly: Conhecia um pouco, mas não imaginava que era uma prática esportiva.

Como foi participar do campeonato?
Nicolly: Foi uma experiência muito legal e uma experiência muito diferente. Gostei muito. Foi totalmente mágico! Também nunca tinha ido para Florianópolis e adorei. Fiquei um dia antes treinando e no dia seguinte tive as competições.

Foram quantas competidoras?
Danielle: No total foram 68, com participantes de 6 a 9 anos, 10 a 14 anos, 15 a 17 anos, 18 a 39 anos, 40 a 50 e 50 plus, nas categorias amador, profissional e elite. A Nicolly foi campeã na categoria amador.

Como surgiu a oportunidade de participar deste campeonato?
Nicolly: Eu já treinada há um tempo e, segundo a Dani, eu estava indo muito bem… (risos). Aí ela comentou comigo sobre este campeonato e eu fiquei superanimada e ela me inscreveu.
Danielle: Na verdade, a primeira vez que nós olhamos as inscrições ficamos na dúvida e acabamos deixando passar. Mas surgiu uma prorrogação do prazo das inscrições e eu tive a certeza de que deveria tentar.

Você estava muito nervosa?
Nicolly: Confesso que antes eu estava bem tranquila mas, na hora que subi ao palco para me apresentar, eu fiquei muito nervosa! Mas todo o processo foi tranquilo, tudo muito natural.
Você acreditava que iria vencer?
Nicolly: Eu não pensava em vencer. Fui para o campeonato com este pensamento. A Dani mesmo já tinha me falado: ‘vá para uma experiência nova’. E foi o que eu pensei. Não fui com uma pressão, fui para conhecer… foi só o meu primeiro campeonato e eu queria viver esta experiência.

Mas quando você executou o exercício, você achou que iria ganhar?
Nicolly: Hmmm … (risos). Eu percebi que a minha nota estava maior que a das outras e fiquei muito feliz.
Danielle: Eu sabia que as chances de ela vencer eram muito grandes, por conta da execução dos exercícios, mas eu não sabia como a Nicolly iria agir como atleta. Ela poderia ficar muito nervosa e dar tudo muito certo ou ficar nervosa dar tudo muito errado. Não sabia como ela agiria com a pressão. E eu também me preocupei em não passar nervosismo para ela. Como ela mesma comentou, eu disse que seria uma experiência e fomos com este pensamento. Ela tinha que se divertir. Na pior das hipóteses, a gente iria para a praia! (risos).

Existe alguma restrição em relação à idade?
Danielle: O pole dance é como qualquer outra atividade física e as crianças também são incentivadas a praticar. Não há restrições. A criança precisa se comportar e entender do que se trata, para não se machucar. É uma modalidade próxima ao GRD e a ginástica artística. Mas o mais interessante do pole dance é em relação a uma faixa-etária maior. Aqui em Bauru, meu maior público é de mulheres de 40 a 50 anos. Isso mostra que todas e todos são bem-vindos.

Além do fortalecimento do corpo, quais os outros benefícios do pole dance?
Danielle: Para o corpo, os maiores benefícios são em relação ao fortalecimento dos membros superiores. Como trata-se de um exercício de repetição, ele promove a perda de peso, acelerando o metabolismo. Fora isso, ele aumenta a autoestima da mulher e tudo melhora. Tenho muita procura de pessoas que estão numa fase depressiva que, depois de um mês, já diz que está se sentindo melhor. O benefício vai além do corpo.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Comportamento
Comentários estão encerrados

Verifique também

Viver Escola Waldorf – Bazar Natalino