Logo na entrada da casa de Isabel Maia Zambonatto um presépio colossal já nos dá as boas-vindas. Em peças brancas e douradas, retocadas pela bauruense, e com uma cabana feita por ideia de seu neto (para que Jesus não tomasse chuva), o grande item é um dos que enfeitam a casa dela à espera do Natal.

Mas não são só presépios proeminentes que encantam Isabel, ela ama esses itens no geral: grandes, médios ou pequenos, de madeira, metal, gesso ou barro.

Com seus 44 anos de experiência comprando presépios e montando todo Natal, Isabel não esconde seu gosto por esse tipo de decoração natalina e já tem cerca de 90 representações do nascimento de Jesus.

Presépios aqui e ali

Por onde passa, se Isabel vê um presépio bonito já o incorpora à sua coleção! Por conta disso, a bauruense tem presépios de diversos lugares do Brasil e até do exterior!

Eu tenho presépios de Jerusalém, mas trouxe pequenos de lá. Comprei dois ou três que eu trouxe. Trouxe de Portugal também, mas tudo miniatura, porque não dá para trazer muito grande. Tinha um maravilhoso lá, mas não cabia, então meu marido até falou ‘não, não dá para levar esse’”, conta risonha.

Assim, durante os anos ela foi unindo presépios dos mais diferentes tipos, de forma que a variedade desses itens em sua casa é surpreendente. Às vezes ela até dá seu toque pessoal nas decorações, aproveitando elementos que estão sem uso.

Alguma coisa de decoração eu faço, tem presépio que eu fiz com um pedaço de uma árvore que a gente tinha aí que plantamos logo que viemos para cá. Pedi para o rapaz cerrar ela, só que ele cerrou meio torto, envernizei e já montei uma família ali. Aquele outro está dentro do aquário. Eu tinha um aquário e não tinha peixe, então virou a casa de Jesus”, explica.

Tradição de família

O amor pelo Natal começou quando Isabel ainda era solteira e sua mãe já montava presépios simples.

Nessa época, a bauruense adorava montar árvores natalinas. Depois, ela se casou e como as árvores e seus enfeites não resistiam às travessuras de seus filhos, expandiu sua decoração com diversos presépios.

Eu fui comprando um presepinho aqui, outro ali e foi indo. Quando eu vi tinha um monte de presépio. Todo ano eu compro uma coisinha, às vezes eu compro flores, um arranjo e por aí vai”, conta.

Ao longo dos anos, a tradição foi passando para a família, que sempre se une para montar as decorações.
Há até um presépio em sua casa que os filhos pintaram quando eram crianças. Ao mostrá-lo ela se diverte falando sobre a pintura realizada em uma das estatuetas: “você já viu uma vaquinha assim?

Dessa forma, através de seus olhos brilhando é possível perceber que para Isabel presépios são muito mais do que representações, eles trazem a magia do Natal e são uma fonte de boas lembranças familiares.

O presépio traz muita recordação para a gente, que é de família grande porque quando chegava o Natal, tinha aquele almoço, o presépio era pequeno, tinha a árvore do lado, os presentes que o Papai Noel trazia…”, finaliza.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

10 atividades gratuitas de Carnaval para aproveitar no Sesc Bauru

Quem acha que para curtir o feriadão do Carnaval é preciso sair de Bauru está muito engana…