Muitas notícias falsas têm circulado pela internet com relação ao coronavírus e os pets, contudo, segundo a World Small Animal Veterinary Association (WSAVA) não há evidências de animais que tenham sido infectados pela COVID-19. 

Ainda assim, nesse momento de isolamento é muito importante manter a atenção redobrada com a saúde do seu animalzinho. Isso, porque longos períodos dentro de casa podem levar a estresse e hiperatividade.

A veterinária Rhayssa Fernandes Damasceno, da Clínica Cuidado Animal, dá algumas recomendações para os cuidados dos pets nessa quarentena. 

Atividades dentro de casa

Quem tem pet sabe a dificuldade de mantê-los entretidos nessa quarentena, principalmente para quem mora em locais menores. Para evitar o estresse, Rhayssa recomenda:

“É importante dar muita atenção a eles, ocupá-los com brincadeiras e atividades.  Uma dica para quem tem quintal em casa, passeie em seu próprio quintal. Procure distrai-los com atividades, para que eles gastem energia e não se estressem tanto com essa alteração em sua rotina”.

Para os mais hiperativos, vale a pena investir em bolinhas e brinquedos interativos como: túneis, pet bola e kong (brinquedo em que o objetivo é pegar o petisco). Dá até para usar coisas que temos em casa como garrafas pet e caixas de papelão.

De olho na carteirinha

Mesmo que nossos esforços estejam voltados para o coronavírus, também temos que ficar de olho em doenças que podem afetar os animaizinhos. Por isso, aproveite o tempo livre para verificar se carteira de vacinação do pet está em dia!

“Fiquem atentos e caso percebam algum comportamento diferente procure um veterinário de sua confiança que possa lhe orientar. E com toda certeza uma alimentação de qualidade e balanceada também é de grande importância nesse momento”, completa a veterinária.

A rotina dos pets bauruenses

Quem adequou a rotina do pet foi Cristina Ortunio, dona da Pipoca. Em isolamento há duas semanas, ela costumava levar sua cadela para passear duas vezes por dia, agora, vai apenas uma, bem cedo pela manhã, para evitar a movimentação na rua.

“Em casa nós estamos tomando cuidados bastante rígidos para evitar contaminação. Montei uma área de higienização na entrada de casa. Quando saímos com a Pipoca, pegamos ela no colo na entrada e levamos direto para a pia. Lavamos o focinho e as patinhas com água e sabão e depois passamos um pouco de álcool em gel nas patinhas. Nessa hora é importante distrair o cachorro porque o cheiro é bem forte para eles”, explica Cristina.

Apesar de estar lidando bem com a situação, Pipoca costuma ficar bastante hiperativa. Nesses casos, o noivo de Cristina corre com a cadela pelos cômodos e joga brinquedos para que ela busque.

Para os outros donos de pet, Cristina recomenda manter a alimentação do animalzinho sempre equilibrada e sempre escolher os horários mais vazios para os passeios, sendo na rua ou no próprio condomínio.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Black Friday segura: dicas para fazer compras online sem cair em pegadinhas

Está chegando o dia cheio de descontos que todo consumidor ama: a famosa Black Friday irá …