Enquanto seus amigos gostavam de jogar bola, aos 14 anos, Marcelo Veronez saía de sua cidade, Piratininga, pegava um ônibus e andava mais 2 quilômetros para chegar na academia em Bauru onde treinava musculação.

Fã de Arnold Schwarzenegger e amante do esporte, Marcelo começou a se dedicar à musculação muito cedo e não parou mais. Hoje ele é fisiculturista, ou seja, atleta que faz exercícios que visam fortalecer e aumentar o volume dos músculos no corpo. “Eu sempre admirei o esporte. Lia as revistas, meu pai sempre me apoiava então eu sempre gostei e tive amor ao esporte”, diz.

Vencedor em campeonatos nacionais e internacionais, Marcelo se dedica diariamente a uma dieta restrita e muitas horas de treino, além de abdicar de muitas coisas. Mas todas as vitórias e o esforço não bastam. O atleta, que está prestes a competir no campeonato mundial, o Mr. Universe, em outubro deste ano, na Inglaterra, precisa de recursos para poder se apresentar fora do país. Por isso, Marcelo está à procura de patrocinadores que possam ajudá-lo.

“Estou agindo na fé porque eu preciso de um patrocinador para bancar as viagens, mas eu tenho muita esperança que vai dar certo! Estou me preparando para ganhar o campeonato, não quero sair daqui para ser segundo ou terceiro. Por todo meu histórico, eu não quero deixar essa possibilidade passar, quero defender o Brasil representar Bauru e trazer o prêmio do Mr. Universo”, conta.

Fomos conversar com o atleta de fisiculturismo, Marcelo Veronez, para saber um pouco mais sobre sua rotina, o esporte e os campeonatos:

– Qual a dificuldade de ser fisiculturista?
É muito difícil ser atleta de fisiculturismo porque você tem que ter disciplina, regularidade, não faltar em treino, fazer dieta, ter repouso e abdicar da vida social, ou seja, não ir na balada. Precisa prezar por uma vida saudável, então essas são as dificuldades que a gente tem que se adaptar.

– Você participa de campeonatos desde quando? Quantos prêmios já ganhou?
Eu participo de campeonato desde 2012, ano em que fui vice-campeão paulista. Em 2015, fui campeão da Copa Biodelta e campeão da Copa Jandira. Já em 2016, fui campeão Overall Paulista, ou seja, campeão da minha categoria que é a class 2, além de ganhar de todos os campeões das outras categorias. No mesmo ano, fui campeão Brasileiro Overall, sétima colocação mundial e fui Top 3 de 15 atletas da América Latina no Sul Americano em Curitiba. Este ano, acabei de me tornar bicampeão brasileiro, o que me deu o passaporte para ir para a Bolívia no Sul Americano novamente e depois embarcar para o Mr. Universo.

– Você vai participar do Mr. Universo em outubro. O que significa para você?
Participar do Mr. Universo, para mim, significa atingir o auge da carreira profissional porque significa que eu ganhei tudo no Brasil e tive boa colocação nos campeonatos internacionais. Vou realizar meu sonho de competir no Mr. Universo, então para mim, é o auge.

– A preparação para participar dos campeonatos é diferente? Como tem sido sua rotina?
Para participar de um campeonato e ser um atleta em alto nível, a preparação se resume em dois períodos: o off season (período em que não está prestes a competir), onde o atleta ganha peso. Neste período, treinamos forte com uma alimentação rica em carboidratos com até 10 mil calorias. E o pre-contest (período que precede o campeonato), onde basicamente eu como peixe, ovo e batata-doce, com uma injeção baixa de caloria, chamada de balança energético negativo. Além disso, treino em três períodos: às 5 horas da manhã, faço uma hora de aeróbio em jejum. Depois às 5 horas da tarde, faço musculação e às 11 horas da noite mais uma hora de aeróbio. Tudo isso envolvendo minha área profissional porque eu sou educador físico e tenho uma equipe onde eu preparo atletas e pessoas normais. Então além de trabalhar, me preparo para os campeonatos.

– Qual sua dica para quem tem interesse no esporte?
A minha dica para quem quer começar é procurar um profissional capacitado e que seja especialista em musculação. Mesmo formado em educação física, às vezes, o profissional não é especialista. Então procure um profissional que vai prezar pela sua saúde e pela sua individualidade biológica.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Saúde e Esportes
...

Verifique também

Vacinação: mitos, verdades e tudo o que os bauruenses precisam saber sobre a vacina

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já tem mais de 1,5 mil casos confirmados de saramp…