A falta de Equipamentos de Proteção individual (EPI) para combater a pandemia da COVID-19 tem mobilizado diversas iniciativas por parte dos setores públicos e privados. Entendendo a gravidade do período atual e frente à escassez dos produtos disponíveis no mercado, a SORRI-BAURU também se disponibilizou para ajudar.

Assim, a instituição decidiu confeccionar escudos faciais na oficina de seu Núcleo de Tecnologia Assistiva. Os escudos faciais são protetores utilizados para evitar que pequenas partículas entrem em contato com o rosto do profissional de saúde. Esses equipamentos devem ser utilizados em conjunto com outros EPIs, aumentando dessa forma, a eficiência dos óculos e máscaras de proteção.

Produzindo escudos faciais

A forma escolhida para essa produção foi a técnica de manufatura aditiva, popularmente conhecida como impressão 3D, seguindo os métodos de confecção indicados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Confeccionados com esses padrões, os protetores poderão ser facilmente desinfetados e utilizados novamente.

Com base no projeto de protetores faciais da empresa Prusa, a iniciativa da SORRI-BAURU só pôde ser viabilizada graças ao empenho da diretoria da Instituição e de seus colaboradores. Bem como o apoio financeiro de empresários e clubes de serviço do município para a aquisição de matéria-prima.

“Com as doações recebidas até agora, poderemos confeccionar 245 unidades de protetores faciais, sendo 106 entregues nesse momento. As outras 139 unidades estão previstas para a primeira quinzena de maio. Temos a certeza de que esses itens serão bem empregados. Além de aumentar a segurança dos profissionais que atuam na linha de frente”, informam os responsáveis pelo projeto, Anthony Nicholl, Diego Bento e Renato Busnardo.

Entrega da SORRI-BAURU

Da quantidade entregue no dia 22 de abril, 75 destinam-se às equipes da Estratégia Saúde da Família, parceria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com a SORRI-BAURU desde 2002. As 31 restantes serão utilizadas pela equipe do Centro de Reabilitação, que terá complementação com o novo lote a ser produzido. Por conseguinte, o excedente será disponibilizado à SMS.

O vice-presidente da SORRI-BAURU, Evandro Ventrilho, e o diretor do Departamento Administrativo da Saúde, Flávio Kitazume, durante a entrega de escudos faciais por colaboradores da SORRI-BAURU (Foto: Rafael Nakaoka)

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

UNISAGRADO lança música que inspira esperança em um futuro melhor

Investir em uma graduação pode ser, além da realização de um sonho, sinônimo de novas opor…