Hoje, 28 de maio, é o Dia do Hambúrguer e nada mais justo do que comemorar a data comendo! Nós sabemos que a cidade está repleta de restaurantes que vendem uma variedade bem grande do tradicional lanche, mas que tal fazer o seu próprio burger?

Para te ajudar com as ideias, conversamos com os “hamburgueiros” de Bauru, como donos de restaurantes, hamburguerias e food trucks, e cada um deles comentou sobre um ingrediente do sanduíche. Além do comum pão, carne e queijo, eles ainda  deram dicas sobre alguns itens diferentes que podem complementar no sabor da receita.

Confira o guia do hambúrguer que preparamos a seguir:

1- Pão

Pode parecer que qualquer um serve, mas, segundo Dirceu Dantas Filho, do Comandante 300 Hamburgueria Artesanal, “o pão de hambúrguer perfeito é aquele feitos todos os dias, não os congelados”. Para isso, ele conta que é possível fazer em casa e a dica é o pão de cenoura, “tem um sabor leve, adocicado e a coloração da cenoura predomina, trazendo a lembrança do bolo de cenoura da vovó”, diz.

2- Blend do hambúrguer

O principal ingrediente do lanche é a carne e muitos hambúrgueres são formados por um blend, ou seja, uma mistura de dois tipos de carne. “Para obter um blend perfeito, é muito simples: misture duas carnes normais, uma magra (com pouca gordura como patinho, lagarto, acém, fraldinha) e outra carne normal gorda (com bastante gordura como costela, ponta de peito, rabada, etc)”, conta Fernando Fanton, do Fant’s Burger.

O chefe ainda conta as combinações mais utilizadas para fazer o hambúrguer entre uma carne magra (com 20% de gordura) e uma carne gorda (80% de gordura) são: costela e acém; ponta de peito com acém ou patinho; picanha com maminha ou fraldinha; fraldinha com costela. “Não existe hambúrguer com creme de cebola, ovo, temperos, etc. Isso se chama almôndegas. O hambúrguer é simplesmente um blend de carnes temperadas com sal e pimenta na hora de grelhar”, finaliza Fernando.

3- Ponto do hambúrguer

Para falar sobre o ponto da carne, o Social Bauru conversou com o chef Gustavo Góes de Moraes. Para ele, o ponto certo para o hambúrguer perfeito é “ao ponto”, ou seja, não muito frita e nem muito crua. “Mantém o sabor da carne e a suculência. Para deixar um hambúrguer, de aproximadamente dois dedos de altura (4cm), ao ponto basta deixar em fogo alto por dois minutos de cada lado e depois levar ao forno, com papel alumínio por mais três minutos”, explica.

Gustavo finaliza a dica dizendo que “os outros pontos, bem passado e mal passado, funcionam bem para hambúrgueres também, mas vai do gosto de cada um”.

4- Hambúrguer vegetariano

Quem não come carne também tem o direito de apreciar um delicioso hambúrguer, por isso fomos atrás de uma receita de hambúrguer vegetariano. Aliás, esse tipo de burger também é uma ótima opção para os carnívoros. Para a Kamila Feldenheimer, idealizadora do Happig, o hambúrguer vegetariano perfeito precisa de suculência.

“Os vegetais não têm gordura como as carnes e eu já provei muitos lanches em que o hambúrguer era seco. Por isso, não precisa ter medo de colocar um tipo de gordura na receita, mas é preciso equilíbrio. Se for de falafel, precisa sentir os pedacinhos de grão, porque é legal quando cria uma casquinha crocante, além disso [o hambúrguer] não pode ficar desmanchando enquanto se come o lanche”, diz.

Os ingredientes para um hambúrguer vegetariano são inúmeros como: alho e ervas, legumes, tomate seco, soja, batata doce, shimeji, grão de bico e feijão preto.

5- Molho

Para quem gosta de molhos, esse é um ingrediente indispensável no lanche, mas a perfeição desse item não está no tipo e sim na consistência. “A questão da cremosidade é importante, o molho não pode ser muito ralo, porque senão pode penetrar no pão e deixá-lo molhado. Então ele tem que estar em uma consistência boa para compor o sanduíche, nem muito mole e nem muito grossa”, explica o chef Moacir Santana.

Para um hambúrguer, Moacir indica usar a maionese: “a maionese compõe o sanduíche perfeitamente porque tem a questão da acidez do suco de limão e a gordura que vem do próprio óleo ou azeite. É o molho perfeito para sanduíches”, revela.

6- Cebola caramelizada

A cebola caramelizada é um item opcional nos hambúrgueres, mas que faz toda a diferença, já que combina com muitos ingredientes. “Ela, quando caramelizada sem nenhum líquido, combina muito com queijos fortes e com o sabor da carne em si, então vai bem com um hambúrguer mais clássico com carne, salada, queijo e bacon. A cebola dá um toque maravilhoso, mas não dá para misturar com uma geleia ou molho barbecue muito doce, porque pode mascarar o sabor da cebola”, explica o chef Rodrigo Peters, do Bença Quintal Gourmet.

Rodrigo ainda deu as dicas de como fazer a cebola caramelizada: “a cebola já tem o açúcar necessário para caramelizar, é só fogo baixo e muita paciência mesmo. Tem uma polêmica se vai açúcar ou não, mas é muito variável, porque tem gente que gosta de colocar, porque dá uma cor diferente”, explica.

7- Guacamole

Para quem gosta de provar sabores diferentes, esse ingrediente tem feito sucesso. Além de agradar os adeptos da culinária mexicana, o abacate (base do guacamole) também é um complemento para quem gosta de comidas saudáveis. “Acreditamos que o hambúrguer pode ser saudável e o que define isso são os seus complementos. Nesse sentido o guacamole surge como um candidato ideal, pois une o poder nutritivo do avocado com o sabor inigualável do hambúrguer”, explica Aylla Kipper, do Hamburgo Food Truck.

Para combinar com o hambúrguer, a chefe do Hamburgo conta que o guacamole deve ser mais consistente, produzida com ingredientes frescos e utilizada preferencialmente nas próximas horas após a produção. “Entre seus ingredientes não pode faltar a picância de uma boa pimenta e a utilização de temperos naturais”, diz.

8- Vegetais

Para o Victor de Barros Rodrigues, do Oh My Burger, a salada no hambúrguer pode sair do básico. “Além dos tradicionais alface, tomate e cebola (crus), atualmente outras verduras estão sendo muito utilizadas, como a rúcula, o agrião (crus), a couve, o espinafre e o repolho (refogados ou empanados)”, enumera.

Quem gosta de arriscar, ainda pode apostar nos tubérculos e legumes. “A batata doce, a mandioca, a cenoura, o inhame e a cebola, podem ser adicionados no formato crispy (crocante), já a berinjela, a abobrinha, o pimentão, a pimenta dedo-de-moça e o tomate-cereja podem ser grelhados, em forma de geleia ou conserva.

Além desses ingredientes, Victor ainda oferece outras opções: “têm as nozes, a castanha-do-pará, entre outras, que podem ser usadas assadas em lâminas ou ainda em molhos pesto. As aromáticas, como o orégano, o manjericão, a salsa e a cebolinha compõem inúmeros molhos. Os mais ousados ainda podem experimentar a combinação agri-doce com as frutas como banana, abacaxi, ameixa, goiaba e maracujá. Além dos fungos com os cogumelos: shitake, shimeji e paris, que podem ser grelhados ou salteados, trazendo um sabor inusitado aos burgers”, diz.

Para ele, a salada perfeita para o hambúrguer leva “a cebola crispy, o tomate confitado e a alface americana crua. Eles se encaixam perfeitamente com os burgers, sem esquecer da geleia de pimenta vermelha, que fica deliciosa também”, conta Victor.

E aí, já sabe como vai ser o seu hambúrguer perfeito?

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Gastronomia
...

Verifique também

Pega uma dose e vem descobrir porque a cachaça é popular em Bauru!

Hoje, dia 13 de setembro, é o Dia Nacional da Cachaça e ficamos curiosos para saber o porq…