Relacionamentos não são fáceis, principalmente aqueles que não tivemos. Sabe aquela pessoa que, além de você gostar muito dela, você tinha certeza que vocês dariam super certo?! Aquele ser iluminado que apareceu na sua vida como o encaixe perfeito de uma peça de quebra-cabeça?! Mas, simplesmente por algum santo motivo, n.ã.o d.e.u c.e.r.to.

É simplesmente frustrante, é como se você tivesse sido enganado por alguém, alguma pegadinha que a vida quis pregar. Mas você não gosta da piada, você não ri, você chora, chora muito, implora para que isso acabe, pois na sua cabeça tava tudo planejado, vocês iam ficar juntos, vocês tinham tudo para serem felizes, mas você esqueceu de um só detalhe… Esse era o seu desejo e não o do outro.

Ele/a não q.u.e.r.i.a f.i.c.a.r c.o.n.t.i.g.o. É difícil de aceitar né? Ainda mais quando, pra você, vocês tinham a química perfeita, vocês riam, vocês tinham os mesmos gostos, e, quando estavam juntos, parecia que só existiam vocês dois. Inclusive, poderia não ter mais ninguém, só você e ele/a. Mas não, isso não acontece. E como aceitar a rejeição? Como aceitar que alguém não quer ter uma vida ao seu lado? Me pergunto isso todas às noites antes de dormir. Foram várias sozinha, com meus sentimentos, com minha dor. Hoje estou bem, a saudade ainda não bateu, a vontade de mandar mensagem e de ligar também não. Amanhã já não sei, depois de amanhã também não.

A cabeça é inteligente, sabe o que precisa ser feito. Já o coração cheio de esperança, com um espaço bem grande na esperança de alguém voltar. Mas a pessoa não vai voltar, aliás, ela não pode voltar. E eu não posso parar, você não pode parar, a vida não pode parar. Mas ela fica mais devagar, eu preciso ir devagar, eu quero que ela seja devagar.

Eu preciso aprender a aceitar, eu preciso saber lidar com a rejeição e quando eu aceito isso dentro de mim, eu preciso de tempo para me ensinar. E é um processo. Um processo longo, já estou há um ano e meio, mas só agora resolvi me abrir, precisava me libertar, estou cansada, preciso recomeçar. Preciso sair dessa prisão que eu mesma me prendo. Talvez esse texto não significa nada para você, mas para mim pode ser o primeiro parágrafo de uma nova história.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Isadora Venturini
Carregar mais em Colunistas
...

Verifique também

Coluna Isabela Gaspar: As redes sociais digitais pedem empatia e respeito

Olá, sou a Isa e esta é a minha quarta coluna para o Social Bauru. Por aqui você encontra …