Você já ouviu alguém falar por aí que a educação tem o poder de mudar o mundo? Então acredite, porque ela pode. A bauruense Fernanda Regina Lenharo Brumatti acredita tanto nisso, que decidiu se dedicar integralmente à educação, já que educar sempre fez seus olhos brilharem. E não é à toa, já que sua mãe, sua sogra e seu marido são professores.

Assim, motivada por essa certeza e pela influência de sua família, ela mudou de ramo em dezembro do ano passado. Tudo aconteceu quando ela se tornou orientadora do Kumon Castelo, aqui em Bauru. Agora, com a troca de gestão da unidade localizada na Vila Independência, Fernanda pretende ajudar muitas pessoas.

“O Kumon, como um método de ensino, dá para fazer muita diferença na vida das crianças. Aliás, de todo mundo, mas principalmente das crianças. É um despertar para algumas matérias que, às vezes, as crianças tem um pouco mais de dificuldade na escola. Então quero trazer algo diferenciada para que eles gostem de estudar”, afirma.

O que tem de diferente no Kumon?

O método usado pelo Kumon foi criado pelo professor de matemática Toru Kumon, em 1954, no Japão. Portanto, a metodologia tem como objetivo incentivar a autonomia nos estudos, buscando fortalecer o potencial de aprendizado de cada um. Assim, por meio de um processo de aprendizagem planejado e individualizado, o aluno se torna confiante e capaz de aprender.

Além de matemática, o Kumon Castelo ainda oferece os cursos de português e inglês. Ao escolher um curso, os alunos passam por um teste diagnóstico para detectar o ponto de partida para iniciar os estudos. A partir daí, ele começa a desenvolver o material dentro da sua capacidade.

“A gente estimula o aluno para tirar o máximo potencial, sempre dentro da capacidade dele. O Kumon é um método individualizado. Cada um trabalha o seu material, independente da série escolar, e ele só vai avançar conforme o próprio desempenho. O aluno só passa para o próximo conteúdo quando os acertos forem necessários e o tempo de resolução do material também. Assim, estimulamos o pensamento rápido e lógico, respeitando o desenvolvimento de cada um”, esclarece a orientadora.

Tudo junto, mas individualizado

Por oferece uma forma individual no desenvolvimento de aprendizagem, o Kumon não conta com separação de turmas. Dessa forma, no mesmo horário, pessoas de diferentes idades e séries estudam juntas. Aliás, o método é voltado para todo mundo que deseja aprender, desde os pré-escolares (2 ou 3 anos) até os adultos.

E pode parecer um problema unir pessoas tão diferentes, mas Fernanda destaca que o estudo é individual e a unidade ainda apresenta um ambiente silencioso. Ainda, ela aponta que o foco no atendimento individualizado é um dos grandes diferencias do método Kumon.

“Você acaba, na verdade, conhecendo profundamente qual o potencial de cada aluno. Conhecendo o potencial, você consegue estimular de uma maneira correta para tirar o máximo dele. Por ser individualizado, conseguimos enxergar cada aluno como ele é, com suas dificuldades e habilidades, diz.

Aprendendo português, matemática e inglês

Com materiais desenvolvidos para aumentar gradualmente o nível de complexidade do aprendizado em pequenos passos, o Kumon propõe uma forma de ensino específica para cada curso.

A matemática, por exemplo, trabalha desde os conteúdos iniciais, como ensinar a contar e quais são os números, até um estágio de início de universidade, com as chamadas derivadas integrais. Portanto, é um conteúdo muito amplo e diverso.

Já o português é focado na compreensão de texto e na leitura. Certamente, a gramática está inserida dentro desses materiais, mas o objetivo é formar grandes leitores. O motivo é que a capacidade de compreensão de texto é fundamental para desenvolver o interesse pela leitura. Por conseguinte, o aluno desenvolve habilidades essenciais para conquistar vocabulário, fluência na leitura e maior desenvolvimento na escrita.

Por fim, o inglês é trabalhado por meio de áudios, tudo pensado na forma em que a criança aprende a falar a língua pátria. Assim, o aluno compreende o significado das palavras, expressões ou textos em inglês. Além de praticar a pronúncia por meio da leitura em voz alta, ele ainda resolve os exercícios escritos. Ao estudar desta forma, internaliza a estrutura própria do idioma.

Kumon em Bauru

Apesar de ter começado no Japão, o Kumon já está por todo o mundo. Atualmente, são mais de 4 milhões de alunos em mais de 50 países estudando pelo método.

Bauru possui cinco unidades, sendo, uma delas, a da Fernanda. E para a carreira como educadora, ela idealiza: “vamos conseguir transformar o mundo. Com a educação, a gente começa pequenininho, dentro da nossa escola, no nosso bairro, na nossa cidade, transforma o país e o mundo. O Kumon é uma franquia mundial, então quanto mais movimentar o conhecimento, mais transformações de vida.”

Então se você quer fazer parte do Kumon, aproveita, porque de 21 de janeiro a 20 de março é possível se inscrever sem pagar taxa de matrícula!

publieditorial

Serviço
Kumon – unidade Castelo
Local: Rua Luiz Gama, 8-17, Vila Independência (esquina com a Av. Castelo Branco)
Horário de funcionamento: segunda e quinta, das 09h às 11h e das 14h às 19h, terça e sexta, das 14h às 19h
Telefone: 3204-2349 e 99691-1202 (WhatsApp)
Instagram: @kumon_castelo
Facebook: www.facebook.com/kumonbaurucastelo
Site: www.kumon.com.br

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauruense conta como vender lixeiras foi o primeiro passo para criar empresa de síndicos profissionais

Os nove cursos técnicos e a faculdade de Administração que Emerson Silva fez em nada se re…