Com as escolas fechadas para evitar a transmissão do novo coronavírus, as crianças ficam o dia inteiro dentro de casa. A nova rotina pode trazer um acúmulo de energia nos pequenos, além de aumentar o acesso deles aos eletrônicos.

Apesar de trabalhoso, é fundamental praticar atividades que sejam produtivas para as crianças. Assim, elas gastam energia sem deixar de desenvolver funções como sensorial, muscular, lateralidade, coordenação motora fina e coordenação motora grossa.

Segundo a pedagoga e professora, Mariana Formenti Rodrigues Mendes, “É muito importante, nessa quarentena, manter as crianças com atividades produtivas e interessantes para elas. A rotina mudou, estão sem escola, sem amiguinhos, sem poder sair de casa, passear, etc. Crianças são muito sensitivas à mudança de rotina e mantê-los ocupados com atividades que usam o corpo e a mente, não os deixam sentirem tanto esse caos que está acontecendo”, aponta.

Mariana brincando com a filha Marina

Quem não abre mão de passar um tempo brincando com o filho de dois anos é a pedagoga Anauá Carina de Campos Moreira. Ela afirma que, mais do que brinquedos, as crianças gostam da companhia dos pais. Assim, de acordo com a faixa etária de seu filho, ela opta por atividades rápidas, pois a concentração nesta idade não é muito desenvolvida.

“O Benjamim gosta muito de música, então uso baldes para batucarmos, conto e canto histórias usando folhas do jardim. Com uma placa de madeira, fazemos com o apoio de uma cadeira, uma rampa que, com a minha permanente supervisão, ele escorrega. Pintamos com giz em uma folha grande de papel pardo. O giz, além de desenhar, também pode servir de guia para um percurso desenhado no chão: desenha uma linha reta e passa sobre ela; tracejado são pulos, círculos giros. [Brincamos de] esconde-esconde, também é bacana”, enumera.

Já para as crianças maiores, Anauá indica quebra-cabeças e jogo da memória igualmente. Entretanto, nesses casos, é igualmente importante ouvir as crianças. Portanto, pergunte do que ela quer brincar e como brincar.

Anauá e seu filho Benjamin

Atividades para fazer dentro de casa:

1- Massinha feita em casa: a receita é simples, misture 1 kg de farinha, 1 copo de sal, guache para colorir, água e mexa até dar a textura de massa de modelar.

2- Corrida do canudo: assopre uma bolinha de papel com o canudo até a linha de chegada, quem chegar primeiro, ganha.

3- Obstáculos: amarre o barbante de um lado para o outro e em vários objetivos da casa, o desafio é fazer a criança a passar.

4- Desenho mágico: coloque açúcar em uma caixa de sapato e faça desenhos no açúcar usando um palito ou uma colher. Depois apague e desenhe de novo.

5- Desafios de desenho: desenhar com o papel colado na parede; com o papel colado embaixo da mesa ou da cadeira; desenhar batendo uma esponja com tinta, desenhar na lixa; assoprar tinta com o canudo para ver o desenho que forma; desenho com carvão; desenho com tinta e sal (usar os dedos, pois a textura fica diferente); congelar a tinta guache na forminha de gelo e usar a tinta congelada para pintar; colagem de papel picado; desenho com intervenção (por exemplo, fazer um círculo e pedir para desenhar algo usando o círculo); desenhar com vela (como se fosse um giz de cera) e depois pintar a folha toda para o desenho aparecer.

6- Karaokê: procure o título da música com a palavra karaokê no YouTube. Ah, não esqueça de utilizar um objeto para como microfone.

7- Corpo humano: se a criança já souber usar tesoura, recorte partes do corpo encontrados nas revistas e cole em uma folha para ir montando uma pessoa.

8- Mímica: escreva palavras em um papel, escolha um papel e tente fazer com que a outra pessoa adivinhe o que a palavra por meio de encenações. Sugestão de palavras: astronauta, bailarina, macaco, pintor, cobrar um pênalti,  tomar sorvete, pescar…

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Uso indiscriminado da Cloroquina e Azitromicina levantam debate sobre a automedicação

Nos últimos dias, o assunto do uso de remédios sem prescrição e orientação tem se tornado …