Quando o jovem Guilherme Rodrigues escreveu uma redação sobre sua vida, ele só não sabia que ainda tinha muito o que viver.

Na verdade, o início de tudo ainda foi meio confuso para ele. Ao chegar na escola e ser aplaudido pelos professores e colegas, ele se perguntou o que tinha acontecido de tão especial.

Foi só aí que ele descobriu que seu texto, chamado “O Ápice da Juventude”, havia sido premiado. Na época, ele vivia no Crato, uma cidade do interior do Ceará, apesar de ter nascido em Minas Gerais.

Foi por causa desse feito que Guilherme pisou em um estúdio de televisão pela primeira vez. Ele conheceu o teleprompter, os locais de gravação e as ilhas de edição (aliás, guarde esse nome – é importante).

Ele gostou tanto que chegou até a pedir um emprego para o dono da emissora. “Ele me disse que eu não podia, pois precisava de um DRT ou MTb para trabalhar lá – que são os registros profissionais de jornalista ou editor. Um dos colaboradores insistiu e ele acabou aceitando. Eu tinha 16 pra 17 anos e fiquei lá fazendo de tudo como auxiliar”, lembra Guilherme.

Guilherme trabalhou durante alguns meses na emissora Verdes Mares no Ceará, e também teve passagem em algumas produtoras em São Paulo e Bauru. Cinco anos após sua chegada na cidade sanduíche, nasceu o Canal da Ilha, por meio de um único computador – ou seja, uma ilha de edição.

De pessoas para pessoas

Guilherme define o Canal da Ilha como a produtora mais legal do mundo. “Eu acho que nós temos as pessoas mais legais do mundo, além de um ambiente bacana, e os clientes gostam disso”, comenta.

Ele ainda destaca que a empresa é feita de pessoas para pessoas. “Nós procuramos te olhar não como um cliente, mas olhar para dentro de você e entender o que você espera do nosso material”, explica.

Hoje, a equipe oferece a produção de vídeos institucionais, documentários, comerciais para televisão, lives, treinamento para empresas e muito mais.

Arquitetura A com Javier Cuevas

O CEO exalta a criação de programas próprios da empresa, como é o caso do reality show Arquitetura A, onde profissionais do ramo apresentam seus grandes projetos.

Ele conta que este é um projeto que foi especial desde o início. “Até a escolha do nome foi especial. O ‘A’ remete a tudo o que é bom – nota A, classe A. O Odilon Santos Pereira, primeiro arquiteto a participar, comprou a ideia quando eu apresentei para ele e já perguntou ‘quando a gente começa’?”, lembra Guilherme.

O primeiro episódio da série teve mais de 100 mil visualizações no Facebook, e a produtora viu a necessidade de dar continuidade ao projeto.

Este ano, o Arquitetura A teve sua primeira parceria internacional – o arquiteto mexicano Javier Cuevas, CEO da Creato Arquitectos.

A empresa de Javier veio para o Brasil para fazer um empreendimento em Alphaville, zona nobre de Barueri, ao lado de São Paulo. “Eles pesquisaram empresas para dar entrevistas e a nossa foi uma das escolhidas, conta Guilherme.

“Os jovens da arquitetura têm a Creato como inspiração pelos traços futuristas. Eles têm ousadia e um nível alto de projetos, como o Aljazira Bank, na Arábia Saudita”, explica.

A ideia da produtora é levar o programa para plataformas de streaming, como a Netflix. Guilherme, inclusive, já se reuniu com representantes da empresa e descobriu quais são as exigências técnicas, padrões e equipamentos obrigatórios para cumprir esse objetivo.

Arquitetos dos sonhos

A equipe do Canal da Ilha tem algumas metas com o programa Arquitetura A, principalmente quando diz respeito aos grandes nomes da área do Brasil e do mundo.

Alguns nomes já foram riscados da lista, como o da arquiteta Camila Klein e de Benedito Abbud, que é um dos pioneiros do paisagismo no Brasil. “Ele é exponencial, totalmente fora da casinha. Foi uma aula”, comenta Guilherme.

 

O CEO ainda cita outros nomes que pretende alcançar, como Arthur Casas, Márcio Kogan e outras referências.

Outros parceiros

O Canal da Ilha tem diversos parceiros aqui em Bauru e também em outras cidades. “São pessoas que acreditaram no nosso potencial. Acreditaram em uma empresa jovem e depositaram sonhos nas nossas mãos”, celebra o empresário.

Alguns dos clientes atendidos por aqui são Confiança Supermercados, Diocese de Bauru, Beneficência Portuguesa, Sicredi Centro Oeste Paulista, FK Grupo, Tel Telecom e outros nomes.

“Nós evoluímos com a tecnologia, montamos esse estúdio com a ideia de fazer podcasts, entrevistas e vídeos. Temos a acústica, os painéis para montar um ambiente confortável de gravação. Estamos em uma inovação contínua”, explica Guilherme.

A produtora fez até mesmo a adoção de uma das praças de Bauru!

Mais de 800 vídeos gratuitos

A pandemia foi um choque e um prejuízo para muitos empreendedores em todo o mundo. Buscando oferecer um auxílio justo e que fizesse a diferença, o Canal da Ilha se uniu à Sicredi e lançou o projeto “Eu coopero com a economia local”.

Juntas, as empresas já produziram mais de 800 vídeos comerciais para empreendedores locais associados à cooperativa de crédito.

Os vídeos têm duração de 30 segundos e o objetivo é entregar mais de mil projetos.

Da esquerda para a direita: Isabela Almeida, Isabela Blagitz, Laís Poloni, Giovanna Adelle e Guilherme Rodrigues (Foto: reprodução)

publieditorial

Serviço
Canal da Ilha
Endereço: Rua Gerson França, 4-68
Telefone: (14) 3208-7007 | (14) 99668-6859 (WhatsApp)
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, das 8h às 17h
E-mail: [email protected]
Site: canaldailha.com.br
Instagram: @canaldailha | @arquiteturaaoficial
Facebook: /canaldailha | /programaarquiteturaA
Youtube: /canaldailha | /arquiteturaA

Compartilhe!
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Simples em evidência: galeria de Bauru inaugura com objetos que vão do artístico ao vernacular

A um passo da simplicidade que acalma. Este é o sentimento ao entrar na Simples Galeria, c…