Mais um ano chega ao fim. Dezembro pode ser considerado o encontro ímpar do passado e do futuro. É hora de reflexão!

É tempo de agradecer por tudo que a gente passou, pelas oportunidades, de aprender e crescer como pessoas. Pelas conquistas, pelas derrotas, pelas lágrimas do que não volta mais… 

Mas também é tempo de um novo sorriso de expectativa para as nossas vidas com a chegada de mais um ano. Por isso, nesse novo ciclo só deixe cair na “terra da sua existência” sementes boas. 

Cada escolha, por menor que seja, é uma forma de semente que a gente joga no canteiro da nossa vida. As escolhas que você procura, os amigos que você cultiva, os valores que você carrega, os amores que você ama, enfim, tudo será determinante para a sua colheita.

Segundo o padre Fábio de Melo, felicidade talvez seja isso: alegria de recolher da terra que somos nós, frutos que sejam agradáveis! 

Por isso, neste finalzinho de ano e começo de um novo, eu escolhi pra compartilhar aqui com vocês um trecho de um artigo do padre Fábio, que fala exatamente sobre alegria. Ele diz o seguinte: a esperança é que constrói a nossa alegria e faz a gente encarar a vida de frente, sem medos e com fé!

Então, neste ano, busque a alegria que tem dentro de você se comprometendo com a esperança.

Lute todos os dias para que sua esperança seja verdadeira. Viva, ame, ria, chore, fale sempre as verdades que tem dentro de você. E não esqueça: o caminho que nos leva a alegria é a esperança.  

Ah! E não tenha medo de se olhar no espelho. É nessa carinha que você tem, que Deus resolveu expressar mais uma vez, o amor que Ele tem  por todos nós. 

Um Natal abençoado e que nosso ano seja de muita luz, paz , alegrias e saúde. 

Fiquem com Deus. Tchau! Beijão! Até a próxima!

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Rosana Poli
Carregar mais em Colunistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Coluna Isabela Gaspar: Na crise, tire o “se” e use a “atividade”

Nesta última semana fomos bombardeados de notícias por todos os lados. É, o surto do coron…