Na matéria da Moni Software, publicada no Social Bauru, uma resposta impressiona. Mais do que vender os serviços, o diretor de operações, Rafael Danzi, buscava talentos para a empresa. Algo similar aconteceu na Ikatec, outra empresa de tecnologia de Bauru. Eles investiram em uma chácara para oferecer um espaço agradável para os funcionários.

As informações ajudam a entender o panorama do mercado digital para os próximos anos. Ao contrário da tendência de desemprego de outras áreas, o setor tecnológico deve crescer 12% ao ano e ter aumento de salários.

Esse contexto faz parte da chamada Sociedade da Informação. Na teoria, o termo significa o digital alterando as estruturas sociais e financeiras. Na prática, é perceber como, hoje, o dinheiro é um número descrito no aplicativo do banco e sentir o tempo que a gente passa usando o celular. 

“A Sociedade da Informação está em sua plena evolução e concretização no mundo globalizado, por isso a procura e espaço para trabalhar na área ainda é muito grande”, diz o professor Prof. Me. Renan Caldeira Menechelli, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Jogos Digitais no Unisagrado. 

Empresa de tecnologiaMoni Software em Bauru

Não à toa, as marcas mais valiosas do mundo são Apple, Amazon, Microsoft e Google, empresas fortes pelo gerenciamento de informações digitais.

Ou seja, é uma área forte com vagas de emprego, salários altos e investimentos para segurar os profissionais de qualidade. Sabe a chácara da Ikatec? É uma medida vista em outros lugares. “São vários benefícios, desde kits boas-vindas com equipamentos tecnológicos, home office, flexibilidade de horário e trabalho, até ambientes de descontração na própria empresa”, comenta Renan.

A tecnologia em Bauru

Segundo o Mapeamento de Comunidades de 2021, Bauru é a 17ª cidade com maior potencial de consumo em São Paulo, o 35° melhor lugar do país para empreender e a 74ª melhor cidade do Brasil em tecnologia e inovação.

“Bauru se tornou um polo tecnológico”, indica Rafael Danzi. “São várias empresas de desenvolvimento de software, por exemplo, com soluções para diferentes mercados. Consequentemente, a busca por profissionais da área de tecnologia é grande por aqui, principalmente desenvolvedores”.

Empresa de tecnologiaIkatec investiu em chácara para os funcionários

A diretora da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda (SEDECON), Gislaine Magrini, confirma a percepção, enxergando como diversos atores ajudam o ecossistema bauruense de inovação. “São características que colocam Bauru na rota da inovação, tornando-a potencialmente estratégica e evidenciando seu espírito inovador”, conclui.

Para incentivar esse ambiente inovador, Bauru conta com iniciativas públicas como a Lei Municipal 58.037, aprovada em 2018. A norma dispõe sobre a organização do Sistema de Inovação da cidade e estabelece a criação de ações coordenadas pela SEDECON e parceiros.

Inova Bauru

Tecnologia da Informação

Então, o que é essa área em crescimento em Bauru e no Brasil? Chamada comumente de Tecnologia da Informação (TI), apesar de não ter uma definição exata, o setor agrega uma variedade de atividades.

“Engloba tudo que envolve o meio digital, desde a criação até o consumo de dispositivos, programas, dados, etc. É uma área voltada, principalmente, para a manipulação de dados e programação. Contudo, não se descarta também o desenvolvimento da própria tecnologia em hardwares, com as peças e dispositivos computacionais”, explica o coordenador do Unisagrado. 

Hardware também faz parte do campo da tecnologia

“Trata também da comunicação dos dados entre computadores e pessoas e, consequentemente, da segurança de toda a informação. A tecnologia de informação em si é focada em receber dados, manipular, agrupar e confrontar esses dados em busca de prover informação útil às pessoas”, complementa. 

Nesse sentido, é uma área que atua para contribuir com a sociedade. Graças ao TI, conseguimos acompanhar em tempo real a evolução do mercado de ações ou números da pandemia e realizar a troca de informação para produção de medicamentos, exemplifica Menechelli. “É uma área que, hoje, está dando suporte para todas as outras”, conclui.

Como entrar na área?

Agora que você já sabe a definição de TI e como a área está em crescimento, provavelmente está pensando em fazer parte, certo? Aqui em Bauru, temos diversas formas de entrar nesse mercado.

  • Lab de Energia Criativa – 13 a 21 anos

Projeto sediado no Inova Bauru, o projeto Lab de Energia Criativa oferece cursos de criatividade e inovação em turmas nos períodos da manhã e tarde. Nas aulas, os participantes aprendem sobre tecnologia e são estimulados a criar projetos. 

Lab de Energia Criativa

O programa é voltado para jovens entre 13 e 21 anos. “É um incentivo do processo de inovação tecnológica, envolvendo a criação de novos modelos de negócios para atender às necessidades da população”, diz Magrini, titular da SEDECON, secretaria que coordena o espaço.

Em 2022, as atividades no local voltaram no início de fevereiro. Os interessados podem ficar de olho em novas turmas no Facebook do local.

  • Cursos para conhecer a área

Para Rafael Danzi, um dos primeiros passos para entrar na área é buscar cursos e vídeos. É uma forma de aprender sobre as diferentes vertentes do TI. “Atualmente, é muito fácil ter acesso a conteúdos que explicam sobre as profissões dentro do universo da TI. Por exemplo, existe muito material no YouTube e outras plataformas ensinando iniciantes a programar. Com isso, a pessoa consegue saber se ela se identificou ou não com a área”, diz.

Em Bauru, o Senac é uma opção nessa etapa. São mais de 20 cursos disponíveis, como desenvolvimento back end, front end e mobile, técnico em informática para internet, produção 3D, desenvolvedor de games, assistente de operação de suporte técnico e segurança em redes de computadores.

  • Graduação e pós-graduação nas faculdades

Sabendo que a área é interessante para você, o ideal é procurar uma faculdade. Os cursos são passos iniciais, enquanto a graduação é um aprofundamento. 

“Uma questão que envolve o não preenchimento das vagas é que muitas pessoas não possuem uma formação mínima adequada. Não existe uma regulamentação [obrigação de diploma], porém, a área é tão complexa, que é quase impossível a colocação no mercado sem devidas comprovações de ensino”, diz o coordenador do curso na Unisagrado.

Faculdade de tecnologiaUnisagrado

Na graduação, os cursos ensinam sobre codificação de software, teorias de gestão e projetos de ferramentas computacionais, matemática, gerenciamento do tráfego de dados, segurança da informação, entre várias outras.

Em Bauru, todas as faculdades possuem cursos de graduação na área de tecnologia. Confira a lista: 

– Unisagrado: Ciência da computação | Jogos digitais

– Unesp: Ciência da computação | Sistemas de informação

– FIB: Ciência da Computação

– ITE: Sistemas de Informação | Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Especializações também são oferecidas nas faculdades de Bauru: 

– Unisagrado: Pós em Gestão do Design com foco em UX

– Unesp: Pós-Graduação em Ciência da Computação

– FIB: Data science com ênfase machine learning | Engenharia de software ágil com ênfase em aplicações Web e Mobile

– ITE: Técnicas Avançadas de Programação | Ciência de Dados

  • Entrando no mercado

Após sair da faculdade, o importante é se aperfeiçoar, fazer networking ou empreender. Para isso, uma opção é ficar de olho em eventos de negócios e programação, além de participar das atividades de incentivo à inovação.

Além do Lab de Energia Criativa, o Inova Bauru é um espaço para ficar de olho, onde acontecem oficinas sobre ferramentas digitais. Ainda dentro do setor público, é importante ficar de olho nas ações do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia, um organismo colegiado que realiza reuniões mensais visando propor e acompanhar políticas públicas para o setor.

Outra opção é participar do programa de aceleração da ABStartups, o Start. O evento reúne startups em estágio inicial, que estão no momento de validação do modelo de negócio e oferecem um acompanhamento estratégico para ajudar no desenvolvimento do negócio.

Alguns eventos já passaram por Bauru com o objetivo de reunir os profissionais e melhorar a qualidade do TI, como o Bauru Innovation Day (BID) ou o Hackathon Labs Paschoalotto. Não existem novas edições previstas, mas independente do evento, é importante ficar de olho nessas atividades.

  • Vagas nas empresas

Qualificado, fica mais fácil entrar em um mercado que está em constante procura de talentos. “Está crescendo todo dia e permanece com déficit de pessoas qualificadas. São muitas vagas. A tecnologia é complexa, assim como outras áreas, e exige também especialistas”, avisa o coordenador do Unisagrado.

Empresa de tecnologiaIkatec em Bauru

Aqui em Bauru, Paschoalotto, Moni, Ikatec, Cetro Máquinas e EaD Plataforma são algumas das empresas que já buscaram talentos em TI. Fora da cidade, considerando o home office, é possível trabalhar em qualquer lugar do mundo.

O que eles procuram?

Portanto, Bauru tem opções para se formar e vagas para preencher. Mas só conhecimento não é o suficiente para ligar os dois fatores, porque é importante se adaptar ao mercado, começando por se aprofundar nas vertentes do TI. 

“A demanda por profissionais é diariamente crescente, porém, não formamos profissionais do dia para noite, pelo menos não com a qualidade e os requisitos que o mercado impõe”, comenta o coordenador da Unisagrado, pensando também como o salário muda de acordo com essas características.

Empresa de tecnologiaSala na Moni Software

“O salário é bastante variável, conforme a especialização, função, operação de cargos. A região e porte das empresas também influenciam muito. Vão desde R$ 1,5 mil até R$ 40 mil, dependendo do nível de exigência para atuação em diversos cargos”, acrescenta.

Na Moni, por exemplo, eles buscam cargos como desenvolvedores backend, frontend, mobile e fullstack, Analista de Dados, suporte técnico, UX, UI, DBA e Analista de Segurança da Informação.

Ou seja, assim como existem departamentos em outras áreas, o setor digital também divide o trabalho em funções diferentes. Saber quais você está mais adequado ou as mais procuradas, é uma forma de se colocar no mercado e aproveitar a força da área em Bauru.

“É uma área tão interessante que o estudante consegue estagiar ou mesmo efetivar em uma vaga, logo no começo do curso. Isso porque, hoje, as empresas estão de olho em quem busca por atualizações constantes nessa área. Logo, sem uma formação básica e comprovada em tecnologia, as chances para ocupar uma vaga nesse mercado, embora existam, são mínimas”, finaliza Menechelli.

Compartilhe!
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Joalheria no centro de Bauru guarda história de família há 40 anos no ramo

Algumas histórias de Bauru não começam aqui. A da Amily Joalheria e Ótica, por exemplo, co…